STARTUP OU NEGÓCIO TRADICIONAL?

No mercado atual esta cada vez mais comum ouvirmos as pessoas dizendo que estão montando uma “startup”, é claro que este tipo de “modismo” acaba gerando confusão por conta de toda a perspectiva que existe por traz, como por exemplo investimentos de aceleradoras e investidores anjos, promessa de crescimento rápido e além de tudo vender a sua startup por valores milhionários. É a promessa de enriquecimento rápido e fácil.
Não se engane, além deste modismo gerar esta confusão os modelos de negócio, e propriamente os trabalhos e resultados são completamente diferentes de uma startup e um negócio convencional.
As diferenças vão desde o tempo, tipo de negócio, forma de apresentação ao mercado, escala de crescimento e produtos e serviços.
Para muitos uma empresa em fase inicial poderia ser considerada uma startup, para outros apenas empresas com baixíssimos custo de com possibilidade de gerar receita rápida seriam considerados startup, porém o conceito de startup esta embasado em 4 pilares básicos, que são:
Ambiente de Incertezas: As startup em sua totalidade geram negócios, produtos ou serviços sem ter a mínima certeza de que irão dar certo a menos que comprovem que irão ser sustentáveis.
Modelo de Negócios: As startups precisão obrigatoriamente descrever como irá gerar valor, e neste caso como transforma o trabalho realizado em dinheiro.
Repetível: As startups tem de ser capazes de entregar o mesmo produto porém em escalas cada vez maiores e de forma ilimitada, sem necessidade de adaptações ou customizações.
Escalável: Crescer exponencialmente sem alterar o seu modelo de negócios e ao mesmo tempo gerando cada vez mais receitas, acumulando lucros e com custos aumento lentamente ou de forma não significativa.
Veja que os Negócios tradicionais, como por exemplo a abertura de um restaurante, ou até mesmo uma loja de auto-peças, não irá conseguir acompanhar este ritmo, pois a maioria dos princíipios, técnicas e necessidades de uma startup não se aplicam a estes modelos.
Um restaurante por exemplo, terá um número limitado de lugares e uma quantidade máxima e limitada de pratos por dia ou mês, não podendo ser repetível e nem escalável, pois teria que alterar seu modelo de negócios para agregar mais receitas, pois as mesas e pratos chegaram ao limite, e neste caso teria que mudar ou adaptar a forma como transforma o trabalho em dinheiro.
Se fossemos resumir de forma bem fechada, um negócio tradicional que não se encaixe nos 4 pilares básicos de uma startup seria apenas um negócio tradicional e mesmo em fase inicial não poderia ser considerado uma startup, assim como uma startup não poderia ser considerada uma negócio tradicional.
É claro que as startups não se limitam apenas no mundo da internet, podendo estar em qualquer área que consiga entregar e comprovar que é repetível e escalável, porém é claro que os custos e a possibilidade de crescimento rápido esta concentrada em aplicativos e serviços via web.
Decidir que tipo de empresa deseja empreender é bastante difícil e ambas possuem suas características específicas desde o planejamento do negócio até a sua entrega e forma de gerar receita.
DESEJO A TODOS UM EXCELENTE EMPREENDIMENTO
Adriano Levy Barbosa
Executive & Life Coaching, Analista DISC e ASSESS

0 Comments

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>